5 de jun de 2014

As dicas estão de volta, compartilhem!

 PEELINGS EM CASA
Trabalharemos mais frequentemente para prevenir e eliminar manchas da pele;
Conseguiremos um brilho natural na pele;
Melhoraremos o nascimento de novas células;
Ativaremos a formação de colágeno;
Melhoraremos a circulação sanguínea na face;
Ajudaremos a prevenir rugas e flacidez;
Daremos mais suavidade à pele;
Permitiremos que a pele elimine toxinas e se oxigene.
COMO APLICAR UM PEELING?
Aplicaremos um pouco do peeling na região previamente lavada e sem secar, e massagearemos suavemente em círculos, abrangendo toda a área que queremos tratar e evitando as partes sensíveis, tais como o contorno dos olhos. Se o peeling for feito nas coxas ou glúteos etc., poderemos pressionar estas regiões com um pouco mais de força, até notar que a circulação está se ativando.

Deixaremos os ingredientes atuarem durante um ou dois minutos e lavaremos com água. A pele ficará hidratada devido ao uso dos óleos que adicionarmos às receitas, mas, quem tiver pele seca deverá hidratá-la novamente depois de aplicar os produtos.

Não devemos abusar desse tipo de tratamento, afinal, é preciso respeitar os processos naturais de regeneração celular. Por isso, o recomendável é realizar o tratamento uma vez por semana, ou a cada duas semanas.


PELE SECA
Peles secas devem ser esfoliadas com muita suavidade e apenas de quinze em quinze dias. Por isso, a receita que preparamos tem como base o bicarbonato de sódio, que contém uma textura muito fina e desempenha a função de alcalinizar a pele, o que é ideal para a cútis e regiões sensíveis.
Misturaremos o bicarbonato de sódio com azeite de oliva até que fiquem bem homogêneos, ou seja, que o bicarbonato pareça bem tingido pelo azeite.
No caso de peles maduras, recomendaremos adicionar algumas gotas de óleo de rosa mosqueta ou azeite essencial de gerânio. Ambos ajudarão a regenerar a pele mais profundamente.

PELE MISTA
Peles mistas tem a complicação de apresentarem regiões oleosas e regiões secas, por isso o peeling deverá ser bem suave. Nesses casos deveremos nos concentrar um pouco mais na esfoliação das regiões oleosas, que geralmente são aquelas chamadas regiões T (testa, nariz e queixo).
Usaremos também o bicarbonato, mas, nesse caso, o misturaremos com um óleo menos gorduroso, tal como o óleo de amêndoa ou de sésamo.
Além disso, adicionaremos casca de laranja ralada, preferencialmente ecológica, que dará um aroma delicioso e nos ajudará com um peeling ainda mais terapêutico.
PELE OLEOSA
A pele oleosa requer um peeling semanal para que possamos limpá-la profundamente. Nesse caso usaremos como base o açúcar, que é um pouco mais grosso do que o bicarbonato, e o misturaremos com gel de babosa, preferencialmente natural. Adicionaremos também a casca ralada.

 PELE COM ACNE
Peles com acne precisam ser tratadas com delicadeza, já que a acne caracteriza-se como uma pequena infecção, e convém limpar a pele habitualmente para ajudar a eliminar as impurezas que contribuem para estas “infecções”.
Para isso, usaremos o bicarbonato de sódio misturado com gel de babosa, algumas gotas de óleo de coco e algumas gotas de óleo essencial de árvore do chá ou de palma rosa.

PEELING PARA O CORPO
A pele do corpo é menos sensível que a da cútis, por isso é mais interessante utilizar um peeling de ação mais profunda, que melhorará a circulação das regiões como a coxa, o abdômen, os glúteos e os braços. Por isso, usaremos como base o sal grosso, que é ideal para massagear o corpo e ao mesmo tempo combater problemas de circulação, celulite, estrias etc.
O misturaremos com óleo de coco e, opcionalmente, com óleo essencial de alecrim, o qual nos ajudará a ativar ainda mais a circulação.

Fonte: http://melhorcomsaude.com/

Nenhum comentário:

Postar um comentário